Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Raquel na Cozinha

"A vida é como cozinhar: antes de escolher o que gosta, prove um pouco de tudo."

Raquel na Cozinha

"A vida é como cozinhar: antes de escolher o que gosta, prove um pouco de tudo."

31
Dez15

Um Feliz 2016!

Raquel

O tempo tem sido escasso para poder vir cá, mas não podia deixar de vos desejar um Feliz Ano Novo, todo ele cheio de coisinhas boas e doces. Que todos os vossos desejos se concretizem.

E não se esqueçam que não é o que comemos entre no natal e o ano novo que nos faz engordar, mas sim o que comemos entre o ano novo e o natal. 

 

A receita destes bolinhos podem vê-la aqui.

 

DSC03696.JPG

DSC03692.JPG

 

06
Ago14

Compota de abóbora, laranja e côco

Raquel

Já há muito que andava na minha churrasqueira uma abóbora doce enorme, e antes que se lembrasse de ficar podre, tive que lhe dar um rumo...e porque não, transformá-la em algo mais doce ainda???

Pois, foi o que fiz.

 

Ingredientes:1.400 kg de abóbora; 0.5 kg de açúcar branco; 0.5 kg de açúcar amarelo; sumo e raspa de 1 laranja; 1 pau de canela; 1 colher de sobremesa de canela em pó; 2 colheres de sopa de côco.

 

Preparação:Descasque a abóbora e corte-a em pedaços. Coloque-a num tacho intercalada com o açúcar, por cima coloque a raspa e o sumo da laranja e o pau de canela, tape o tacho e deixe macerar cerca de 12 horas.

Depois desse tempo (fiz de um dia para o outro), coloque o tacho ao lume e deixe cozer cerca de 1 hora, ou até obter o ponto desejado, passe a varinha mágica, adicione a canela em pó e o côco ralado. Mexa e retire um pouco com uma colher e veja se já está em ponto de estrada. 

Desligue e deixe arrefecer não na totalidade no tacho.

Agora é só colocar em frascos, previamente esterilizados. Depois dos frascos cheios, tape-os e coloque-os ao contrário até arrefecer na totalidade.

Venham as tostas... 

 

 

08
Dez13

Bolinhos de abóbora

Raquel

E porque o Natal já está aí à porta...vamos lá arregaçar as mangas e começar a fazer o que melhor sabe, para mim, fora da época.

 

Ingredientes: 500 gr. de abóbora cozida com sal; 3 ovos inteiros; 300 gr. de açúcar; 250 gr. de farinha c/fermento; raspa de limão ou laranja e sumo de meio limão (eu substituo isso por meio cálice de vinho do Porto); óleo q.b.; açúcar e canela para polvilhar.

 

Preparação: Depois decozida a abóbora deixa-se escorrer bem até ao dia seguinte num saco de pano. Não se deve apertar o saco para não criar fios.

Amassa-se a abóbora com as mãos muito bem amassada de forma a não deixar fios e vai-se misturando os ingredientes um a um, amassando sempre.

Faz-se umas bolinhas com a ajuda de duas colheres (um só uso uma colher, porque não me importo muito com a forma), e frita-se em óleo bem quente.

Depois de fritas polvilha-se com açúcar e canela misturados, convém que seja em quente para o açúcar agarrar.

 

Nota: Pode juntar nozes partidas em pequenos pedaços ao preparado.

 

 
 
17
Nov13

Tarte de abóbora e amêndoa

Raquel

Ingredientes: 1 base de massa quebrada; 2 chávenas de abóbora cozinha (eu só coloquei uma, porque foi a que sobrou dos bolinhos de abóbora que tinha feito no fim de semana); meia chávena de farinha; 1 chávena de açúcar amarelo (penso que o açúcar branco também resulta, só que o sabor não fica tão intenso); 1 colher de chá de canela; 1 colher de café de noz-moscada; 2 ovos pequenos; 1 chávena de leite; 1 colher de sopa de manteiga derretida e amêndoa q.b.

 

Preparação: Depois da abóbora cozida e bem escorrida, passa-se pela varinha mágica (se estiver bem cozida não necessitará disso, basta mexe-la muito bem de preferência com as mãos). De seguida adicionam-se os ovos inteiros, o açúcar, a canela, a noz-moscada e mexe-se tudo muito bem.

Depois de ter uma massa homogénea junta-se a manteiga, o leite e a farinha, mexendo sempre até ficar uma massa consistente.

Por fim, coloca-se a massa quebrada na tarteira, por cima adiciona-se o preparado e por cima deste, caso goste adicione alguma amêndoa, pode colocar outro fruto seco a gosto ou então se não apreciar, não coloque nada e depois da tarte fria decore com um pacote de natas batidas.

Vai ao forno a cozer cerca de 1 hora.

 

Nota: Esta receita não leva farinha, mas sem ela esta tarte fica muito mole, e como eu gosto da massa mais consistente decidi colocar um pouco e resultou muito bem.

Para quem gostar muito de amêndoa, penso que resultaria muito bem inserir alguma na própria massa. Não o fiz porque aqui em casa a única apreciadora de amêndoa sou eu.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D